Uma foto por dia

Foi por acaso, totalmente do nada achei um site bastante interessante e com uma ideia bem legal. A dona do site faz uma lista por mês e nela tem o exemplo do que deve ser tirado a foto naquele dia. Achei bem legal, porque ela dá um tema e você tem que pensar o que aquilo representa pra você. Se ainda não entendeu dá uma olhada no site dela.

(clique na imagem pra ir pro site)

 

 

 

 

 

 

 

Comecei a fazer esse mêsdá uma olhadinha na lista com os temas:

foto a day March

E claro eu juntei todas as fotos que eu tirei nesse mês e coloquei em um calendáriozinho!!! yaaaay

calendario day a day bigger

E claro já estou planejando para o mês que vem, que é amanhã já!  E então segue a lista do mês que vem!

O bom é passar o dia todo pensando o que você vai tirar foto pro outro dia! Super empolgação!!

thxs

Feliz Páscoa !!

E as nossas esperanças se renovam de novo!!!

Óbvio não devemos nos desviar do que a páscoa é, mas como a cultura do ovo de páscoa e do chocolate nessa época é imensa não tem como desviar um pouco disso. Então eu vou passar uma receitinha que eu fiz nessa páscoa .

Ela é suuuuuper fácil e rápida, além de deliciosa!

tortinha

 

 

 

Ainda dá tempo de fazer ela!!

Adivinha, eu não consigo comer uma só!

Compartilhe com o próximo essa receita o chocolate e a páscoa!! 😀

thxs

Eu sei…

que vocês estão com saudades e perguntando cadê eu ?( só que não)

Inton, to ai resolvendo uns treco, mas já já vai ter posts novos e lindos pra geral! Aii isso vai bomba! (será?)

Mas enquanto isso curtem nova música do PARAMORE com um clipe lindinho e criativozinho, juntamente com um refrão chicletinho.

Me preparando para quando todas as massas comecem a gostar dela e virar igual ao ” The Only Exception”  que até funkeiro e axézeiro(?) gostavam. S2S2S2

thxs

Jane Austen – Novels

Todo mundo sabe (ou vai ficar sabendo) que eu AMO o filme e o livro ‘Orgulho e Preconceito’ da Jane Austen. Super acho o romance lindo, cativante e engraçado (Jane ama sarcasmo, quem não né?).

Só que  não li mais nenhum outro livro dela , preguiça literária + no money, oi.  Mas a vida é engraçada e me mandaram entrar na biblioteca. Eis que a procura de algo pra ler me deparo com o nome Jane Austen, logo os olhos brilharam, o sorriso apareceu e uma vontade de gritar ‘Aah mais um romance lindo!’ e pular também. Felizmente eu só sorri e peguei emprestado ‘Emma”, mas o livro é só uma adaptação com poucas páginas – ele era em inglês- não muito detalhista mas com o essencial da história, o suficiente para amar. Eu li ele em mais ou menos uma hora, praticamente engoli ele. E agora estou com vontade de ler todos os livros dela, tinha um lá na biblioteca com 3 história mas é só pra quem ta no avançado, pff.

Caso alguém queira me dar ou queira ler também tem uma listinha abaixo com todos os livros que ela escreveu e um resumo da história do lado.

Prepare-se para se apaixonar!

 

 

Emma Woodhouse é uma mulher linda, intelectual e de espírito elevado. Sua mãe faleceu quando ela ainda era muito jovem e esta assumiu o papel da administradora da casa, já que sua irmã mais velha havia se casado. De certa forma, ela é muito madura, apesar de cometer sérios erros: mesmo jurando que nunca se casaria, encontra diversão em arrumar casamentos para outros; aparentemente incapaz de se apaixonar.

 

 

Um conto aonde uma jovem órfã é adotada por seus parentes ricos, apresentando conflitos que envolvem amor e contratos sociais, escravidão e civilidade, riqueza e autopercepção – sempre com o toque irônico de Jane Austen, sua marca registrada. Ainda que o livro aborde vários temas, a principal questão é a busca da identidade e do verdadeiro amor.

 Em sua estadia, Catherine passa seus dias visitando seus mais novos amigos e freqüentando bailes na cidade e acaba por se envolver com dois jovens da cidade, John Thorpe e Henry Tillney que a envolve com seu conhecimento de literatura e história. O pai de Henry, general Tillney, a convida para visitar uma de suas propriedades, a Abadia de Northanger. Catherine que na história está lendo o romance gótico, “Os Mistérios de Udolpho”, de Ann Radcliffe, fica fascinada com a perspectiva de ingressar em um ambiente antigo, fantástico e sombrio.

  Além de constituir um vívido retrato da época, com as convenções e costumes da sociedade rural inglesa do  começo do século XIX, Persuasão (1818) conta a bela e sedutora história de Anne Elliot e Frederick Wentworth, que, oito anos depois do rompimento do noivado, reencontram-se em circunstâncias bem diferentes daquelas do passsado.

  Razão e Sensibilidade’ conta a história das irmãs Dashwood, Elinor e Marianne, que, na Inglaterra dos últimos anos do século XVIII, ficam desamparadas com a morte do pai, cujas propriedades são deixadas como herança para um filho do primeiro casamento, obedecendo-se às leis inglesas. Bonitas, inteligentes e sensíveis, as irmãs Elinor e Marianne, sua mãe e sua irmã menor, Margareth, mudam-se para um chalé oferecido por um parente distante. Sem dotes a serem oferecidos para seus casamentos, Elinor, o arquétipo austeano da razão, e Marianne, o da sensibilidade, têm pouca oportunidades de conseguir um bom casamento, mas a grandeza de seus sentimentos – a sinceridade e a fidelidade do coração de ambas – se revela importante contra a hipocrisia de uma sociedade preocupada apenas com os bens materiais.

Em ‘Orgulho e Preconceito’ Jane Austen busca mostrar como o amor entre os protagonistas foi capaz de superar barreiras de orgulho e preconceito, a diferença social entre eles e o escasso poder de decisão concedido à mulher na sociedade daquela época.

Todo dia é dia de presentear 😀

thxs